Prisão de Leakers por Vazamento de Mangás da Shonen Jump no Japão

Encontrar spoilers de mangás tornou-se uma prática comum, mas recentemente dois suspeitos estrangeiros enfrentaram as consequências dessa atividade. No último domingo (4), a NHK relatou a prisão de dois indivíduos pela polícia japonesa devido ao vazamento de capítulos da revista Shonen Jump, incluindo obras populares como Jujutsu Kaisen e One Piece.

Prisa no japa de leakers
Imagem: Reprodução/Asahi

Segundo a NHK, a dupla divulgava imagens da revista online antes do lançamento oficial aos domingos, traduzindo-as para outros idiomas, como inglês, e publicando em diversos sites. A investigação revelou que os suspeitos conspiraram para divulgar o último capítulo de um mangá da Weekly Shonen Jump em 15 de março de 2023, além de fotografar e copiar o último capítulo da mesma obra em 31 de janeiro deste ano, em ambos os casos antes do lançamento oficial.

Musa Samir, um dos suspeitos de 36 anos e gerente da Japan Deal World LLC em Tóquio, será processado, juntamente com a empresa, pela mesma acusação. A Polícia das Prefeituras de Kumamoto e Niigata não descartam a possibilidade de outros envolvidos no esquema e continuam as investigações.

A Shueisha, responsável pela publicação das revistas JUMP, emitiu um comunicado expressando que a prisão representa um passo significativo para resolver o problema. A empresa reforça seu compromisso em tomar medidas para proteger as obras dos autores e garantir que os leitores possam desfrutar dos mangás adequadamente, destacando a importância de esclarecer a via de “descoberta precoce” para prevenir danos futuros.